Fique por dentro das novidades

Alta na inflação aumenta insegurança alimentar no Brasil e leva milhões de famílias à pobreza extrema

O IBMS avalia que mais brasileiros podem sofrer o impacto das crises econômicas que afligem o país. A entidade continua arrecadando cestas básicas no Projeto “Driblando a Fome”

A alta da inflação no Brasil aliada às sucessivas crises econômicas, o reajuste do salário mínimo, que não deverá contemplar perdas inflacionárias e o conflito entre Rússia e Ucrânia trazem um cenário de aumento na desigualdade social e um contingente cada vez maior de famílias vivendo em extrema pobreza. A combinação de instabilidade no cenário externo e alta de preços em importantes commodities, como o petróleo, vai dificultar cada vez mais o dia a dia de famílias mais pobres que são as principais vítimas de processos inflacionários.

Na última semana, Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de março teve alta de 1,62%, a maior elevação desde o início do Plano Real, em 1994, o que acende um alerta, pois a inflação afeta com mais impacto as classes mais pobres.

A situação afeta diretamente as arrecadações de cestas básicas nas campanhas do Instituto Brasil + Social. Com alimentos cada vez mais caros, o ato de doar ficou mais pesado para pessoas físicas e jurídicas e, como consequência, a arrecadação de mantimentos caem, limitando o atendimento às famílias mais carentes. Em nossa última campanha de arrecadação, que pretendia o recebimento de 1.000 cestas básicas, as doações não passaram de 100 cestas.

O problema reside no fato de que a escalada de preços em itens essenciais não é acompanhada pela alta na renda dos brasileiros o que acaba, em grande parte, diminuindo o poder de compra das famílias.

“Estamos fazendo diversas ações, campanhas, lives e ampliando nosso alcance nas redes sociais com o objetivo de sensibilizar os brasileiros para as doações. Mas o trabalho tem sido muito árduo e com resultados aquém do que necessitamos”

afirma a diretora Niolanda Dantas.

A diretora do Projeto Driblando a Fome, Nilsa Nakamura, destaca a importância da doação e chama a atenção para a responsabilidade social de todos nós, pessoas físicas ou jurídicas.

“Como cidadãos, devemos participar e doar. Não podemos esperar apenas que o poder público resolva as questões sociais. É dever de todos nós, brasileiros”.

Chocolate para crianças especiais carentes

Em campanha de arrecadação de chocolates, o IBMS fechou parceria com o Projeto Mães Especiais, no bairro do Ipiranga, que assiste 150 crianças especiais, levando doação de chocolates e bombons na festa realizada no último dia 15 de abril. A presidente do “Mães Especiais”, Simone Vigilato, coordenou a ação e agradeceu a diretora do Projeto Driblando a Fome, Nilsa Nakamura, que levou as doações de chocolates, que fizeram a alegria de crianças e mães.

Confira as fotos do evento:

A Festa da Páscoa continuou com o Grupo Super Mães Especiais no sábado, dia 16 de abril.

As Super Mães Especiais realizam eventos abertos periodicamente, com ações que focam em questões importantes para essas mulheres, como oportunidade de renda extra, estética, além da convivência e a troca de experiência de várias mães que passam pelo mesmo desafio. 

Confira as fotos do evento:

No Domingo de Páscoa a Festa foi em apoio ao Projeto dos Sonhos, com a presidente Marta Franca.
A festa foi realizada para 350 crianças carentes que vivem na comunidade. A maioria dos moradores trabalham como catadores de papelão e latinhas para sustentar as suas famílias.

Confira as fotos:

O IBMS continua arrecadando cestas básicas e doações diretamente na Rua Gama Lobo, 2158- Ipiranga ou pelo PIX do IBMS / CNPJ : 37.416.305/0001-99 ou depósito diretamente no Bradesco, agência 1431, conta 4636-1.

Veja mais

Relação entre açúcar e câncer: é verdade que o açúcar alimenta o câncer?

Apesar dos carboidratos serem fonte de energia para as células de nosso corpo, sejam elas mutadas ou não, o consumo desses açúcares não promovem uma piora clínica da doença por si só.</

O consumo normal de açúcar não acelera a resposta da doença nem sua eliminação da dieta promove cura.

Os carboidratos são nutrientes importantes  que devem ser inclusos numa dieta balanceada junto a hábitos saudáveis e dependendo do grau e avanço da doença, as nossas necessidades energéticas são maiores e uma restrição de carboidratos no geral pode ser prejudicial ao tratamento devido ao maior risco de desnutrição.

Leia mais »

O que é saúde?

A saúde é multifatorial e mutável, ao longo da vida teremos momentos de maior bem estar e plena utilização das nossas faculdades físicas e mentais, momentos de adoecimentos e maiores limitações, independente do diagnóstico de doença que possamos receber ou da idade que temos.

Para ampliar essa visão trouxemos algumas informações baseadas nas recomendações e estudos da OMS e do Ministério da Saúde para você fazer a sua vida mais saudável

Leia mais »

Campanha Março Azul alerta para o câncer colorretal

O câncer colorretal é o segundo que mais mata no Brasil, atingindo mais de 40 mil pessoas por ano. Atualmente, a chance de uma pessoa desenvolver a doença é da ordem de 4,3%: sua incidência é mais comum entre homens e mulheres com mais de 45 anos ou em pessoas que tenham casos na família.

Leia mais »