Fique por dentro das novidades

Luiza Brunet participará de projeto de defesa de mulheres vítimas de relacionamentos abusivos

Luiza Brunet participa nesta quarta-feira,1 de julho, às 17h30, de live do Programa Entre Craques com Gil Santos pelo instagram @gilsantoscraques, que será transmitida ao vivo pela Com Brasil sistema de televisão. A live , produzida pelo Instituto Brasil+Social, lança na ocasião o Projeto “Mulheres de Lótus”, um programa de assistência a mulheres que sofrem violência física e psicológica em relacionamentos abusivos. Brunet será convidada a ser a madrinha do Projeto e de antemão já confirmou sua participação.

O Projeto Mulheres de Lótus tem por objetivo oferecer suporte integral às vítimas, desde o apoio psicoterapêutico e jurídico ao direcionamento profissional por meio de cursos de formação e consultorias na área de empreendedorismo.
Mais informações pelo site institutobrasilsocial.org.br.

Apresentação

A violência contra as mulheres é um dos maiores problemas de saúde pública mundial e uma grave violação aos direitos humanos. Segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde 1 em cada 3 mulheres sofre violência física ou sexual por parceiro íntimo ou violência sexual sem parceiro durante a vida. A maior parte dos casos de agressão acontece dentro de casa, onde os agressores são seus próprios maridos ou companheiros.
A violência, seja ela física, psicológica, moral ou patrimonial, pode afetar negativamente a saúde mental, sexual e até mesmo reprodutiva das mulheres. São formas de agressão complexas e que não ocorrem de forma isolada, trazendo graves consequências para a mulher.

Mulheres de Lótus

Há evidências de que intervenções de defesa das mulheres, tais como assistência psicológica, são bastante eficazes para a prevenção e redução da violência. A partir dessa concepção, foi criado o Mulheres de Lótus, um programa de assistência a mulheres. Criado pelo Instituto Brasil + Social, o programa tem por objetivo oferecer um suporte completo às vítimas, desde o apoio psicoterapêutico ao direcionamento profissional, através de cursos de formação e consultorias na área de empreendedorismo.

Objetivos

Informar e conscientizar mulheres sobre os mais diversos tipos de violência;
Garantir que as vítimas obtenham o apoio que precisam para recomeçar suas vidas;
Oferecer ajuda psicológica às mulheres por meio de terapia em grupo;
Oferecer orientação jurídica
Encaminhar para centros de acolhimento , defensoria pública ou delegacia da mulher
Recuperar a dignidade e autoestima das mulheres;
Desafiar as atitudes da sociedade para mudar o comportamento de agressores individuais.
Promover eventos e ações sociais que divulguem o projeto e a nossa causa; Fomentar o empreendedorismo feminino;
Por um fim à violência baseada em gênero.

Como fazemos a diferença?

“Juntas somos mais fortes. Criamos uma rede de apoio à mulher através de vários profissionais na área de comunicação, saúde mental e jurídica, bem como através de parcerias com instituições públicas e privadas.
Nosso trabalho está focado nas áreas em que podemos dar a melhor contribuição para acabar com a violência e o abuso contra a mulher”, destaca a terapeuta Valéria Casseb.

Ações

Terapia em Grupo

Trata-se de um programa de Terapia Cognitiva Comportamental on-line. As sessões acontecem através da plataforma Zoom, com duração de duas horas por semana, durante um período de doze semanas.

O programa visa abordar:

Compreensão do abuso

Recuperação da autoestima

Ressignificação de experiências

Gerenciamento de emoções

Planejamento de segurança

O cadastramento acontece através de um formulário via website.

Eventos motivacionais

Realiza eventos com palestras motivacionais para promover o trabalho do Mulheres de Lótus pelo Brasil, reunindo e fortalecendo mulheres vítimas de abuso. Objetiva incentivar pequenas empreendedoras, trocar experiências e conhecimentos e entretenimento. Oferecer certificação e cursos profissionalizantes.

Suporte

Desenvolvimento de ferramentas, e-books e outros materiais que apoiam os profissionais a fornecer apoio eficaz e adequado às vítimas de violência e abuso, usando a influência das redes sociais e imprensa para garantir que as vozes dessas mulheres sejam ouvidas. As redes também são usadas para conectar vítimas e informar mulheres sobre diferentes tipos de abuso.

Fonte: Portal Terra

Veja mais

Relação entre açúcar e câncer: é verdade que o açúcar alimenta o câncer?

Apesar dos carboidratos serem fonte de energia para as células de nosso corpo, sejam elas mutadas ou não, o consumo desses açúcares não promovem uma piora clínica da doença por si só.</

O consumo normal de açúcar não acelera a resposta da doença nem sua eliminação da dieta promove cura.

Os carboidratos são nutrientes importantes  que devem ser inclusos numa dieta balanceada junto a hábitos saudáveis e dependendo do grau e avanço da doença, as nossas necessidades energéticas são maiores e uma restrição de carboidratos no geral pode ser prejudicial ao tratamento devido ao maior risco de desnutrição.

Leia mais »

O que é saúde?

A saúde é multifatorial e mutável, ao longo da vida teremos momentos de maior bem estar e plena utilização das nossas faculdades físicas e mentais, momentos de adoecimentos e maiores limitações, independente do diagnóstico de doença que possamos receber ou da idade que temos.

Para ampliar essa visão trouxemos algumas informações baseadas nas recomendações e estudos da OMS e do Ministério da Saúde para você fazer a sua vida mais saudável

Leia mais »

Campanha Março Azul alerta para o câncer colorretal

O câncer colorretal é o segundo que mais mata no Brasil, atingindo mais de 40 mil pessoas por ano. Atualmente, a chance de uma pessoa desenvolver a doença é da ordem de 4,3%: sua incidência é mais comum entre homens e mulheres com mais de 45 anos ou em pessoas que tenham casos na família.

Leia mais »