Fique por dentro das novidades

Janeiro branco: um alerta sobre a saúde mental.

Entenda o que é a campanha do Janeiro Branco, a sua importância e os seus impactos na saúde mental dos brasileiros.

Janeiro costuma ser um mês inspirador. Sobretudo, é o momento em que as pessoas fazem reflexões sobre suas relações amorosas e familiares, relembram acontecimentos passados e traçam objetivos que desejam alcançar ao longo dos próximos meses.

Por ser o mês preferido para organizar a vida, foi escolhido para ser o porta-voz de uma importante campanha, a qual leva o seu nome: Janeiro Branco. Esse movimento visa conscientizar a população sobre a importância da saúde mental e sua manutenção. Afinal, ela é tão fundamental para que todos tenham uma vida leve e feliz, isto é, com qualidade.

Por que o branco?

O branco representa, simbolicamente, as “folhas de papel ou telas em branco”, onde podemos projetar, escrever ou desenhar expectativas, desejos, histórias ou mudanças.

A campanha para a saúde mental.

A Campanha Janeiro Branco existe desde 2014. Trata-se de uma iniciativa do psicólogo e palestrante mineiro Leonardo Abrahão, hoje presidente do Instituto Janeiro Branco. Este ano, 2023, o projeto completa a sua décima edição e traz como tema principal a necessidade de manter a vida em equilíbrio. Para alcançá-lo, diz Leonardo, é preciso explorar, primeiramente, o autoconhecimento.

Segundo dados publicados, em 2022, pela Organização Mundial da Saúde (OMS) quase um bilhão de pessoas vivem com algum transtorno mental, incluindo 14% dos adolescentes do mundo, situação agravada pela pandemia da Covid-19, por preconceitos e, principalmente, por falta de conhecimento sobre o assunto, recorrentemente tratado sem a devida seriedade.

Em 2021, foram realizados 442.281 atendimentos psicossociais, psicológicos e atendimentos na especialidade de psiquiatria pelo Sistema Único de Saúde (SUS), somando municipal e estadual. Em 2022, de janeiro até outubro, foram 308.190 atendimentos psicossociais, psicológicos e da especialidade de psiquiatria. Esses dados mostram que estamos em um cenário alarmante o qual precisa receber os devidos cuidados. Algumas atitudes rotineiras podem ajudar a criar e manter uma boa saúde mental e de alguma forma melhorar a situação, tais como: praticar atividade física, manter uma alimentação saudável, hidratar-se, ter um sono de qualidade, cuidar bem dos relacionamentos, valorizar-se, estar em companhia de pessoas otimistas e que te façam se sentir bem.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Escrito por João Marcos Araújo Ferreira.

Revisado por Thais Moreno Ferreira.

Publicado por Gabriela Burcius Arguelles Horrio.

Veja mais